A PÁSCOA JUDAICA E O SEU CONTEXTO HISTÓRICO E TEOLÓGICO

March 22, 2016

 

 

Pr. Rayfran Batista da Silva

rayfranbatista@gmail.com

 

Enquanto se comemora e se comenta em todo o mundo cristão sobre a páscoa, sua importância e a sua comemoração, é necessário que reflitamos sobre o verdadeiro significado da páscoa. A origem dessa comemoração, como já bem o sabem os leitores da Bíblia Sagrada, está ligada à saída dos filhos de Israel da escravidão egípcia. De acordo com o dicionário VINE (p.854), O termo Páscoa “é derivado do hebraico pãsach, que possui o sentido de passar sobre, poupar”. Esta foi a festa instituída por Deus em comemoração da libertação de Israel do Egito, e, em figura, uma antecipação do sacrifício expiatório de Jesus.

 

Quanto às deturpações que hoje se vê relacionadas à comemoração da Páscoa, o Pastor e pedagogo Samuel Câmara fez importante declaração: “A Páscoa é uma das mais importantes festas da religiosidade cristã, mas nem sempre é um processo de expressão de fé. Ou seja, nem sempre representa uma atitude decorrente da obediência à Palavra de Deus. O fato é que, para a grande maioria, produz suas melhores lembranças apenas na representação de “coelhinhos” e “ovos de chocolate”. Se ela fosse uma expressão da fé cristã, por mais simples que fosse, falar-se-ia no “cordeiro de Deus” que foi morto, e não num coelhinho fofo; falar-se-ia no amargor do sacrifício de Cristo e no Seu sangue derramado na cruz, e não na doçura do chocolate”.