Câmara Municipal de Santa Inês realizou sessão solene sobre os 500 anos da Reforma Protestante

November 1, 2017

 

 

Foi realizada na manhã de ontem (31), na Câmara Municipal de Vereadores de Santa Inês uma reunião em comemoração aos 500 anos da Reforma Protestante. No evento estiveram presentes: a prefeita Vianey Bringel, diversos vereadores, pastores, fiéis de denominações protestantes, a orquestra de música da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Santa Inês (IEADESI), entre outras autoridades. A iniciativa se deu a partir de uma solicitação realizada pelo vereador Antônio Silva. Na qual foi efetuado o pedido para que a Câmara Municipal realizasse uma Sessão Solene de comemoração aos 500 anos da Reforma Protestante. A Igreja Evangélica Assembleia de Deus encabeçou o evento, sendo que o presidente da Câmara Municipal de Santa Inês, o vereador Manoel dos Reis Alves Macedo permitiu ao pastor Rayfran Batista da Silva, presidente da IEADESI, que o mesmo realizasse a abertura, a explanação sobre a Reforma Protestante e o encerramento da sessão. O pastor Rayfran Batista falou durante 17 minutos sobre as causas da reforma, o que foi e os resultados da reforma. O que mais foi enfatizado durante a explanação do pastor presidente da IEADESI, foi os diversos resultados para todas as classes sociais de pessoas, resultados obtidos para a igreja, na religião, na área da educação, na economia e política mundial. “Dentre várias coisas que resultaram de iniciativas da Reforma Protestante, por exemplo, temos a educação pública, que até antes da reforma não era praticada. Como também, a abertura de universidades para as grandes massas que passaram a ser alfabetizadas, pelo o interesse da leitura bíblica e também o aprofundamento em estudos da Bíblia Sagrada”, exemplos citados pelo pastor Rayfran Batista. “Antes da reforma a leitura da Bíblia Sagrada era reduzida apenas para doutores em filosofia, ou teologia. Após a reforma, visto que Martinho Lutero traduziu a Bíblia para a língua popular da época, que era o alemão, surgiram outras traduções para as línguas de cada nação. Assim, a Bíblia tornou se o m